O enólogo que fez um dos vinhos mais caros do mundo dedica-se agora ao Douro - Fugas Vinhos

“Foi um namoro.” É assim que Marcelo descreve o processo que levou Berrouet até ao Douro. “Jean Claude veio visitar-nos pela primeira vez em Junho, provou os nossos vinhos de 2013, que ainda estavam em lotes separados, e adorou. A partir daí começámos a discutir a nossa colaboração. Agora voltou ao Douro, e finalizámos o acordo.” Berrouet já está a trabalhar com Rui Cunha, o enólogo português da Covela e da Boavista, no desenvolvimento dos vinhos de 2013 e 2014, que deverão chegar ao mercado, ainda em pequenas quantidades, no final de 2015.
Ver artigo completo voltar

Comunicação

by fullscreen © 2018 Quinta da Boavista . Todos os direitos reservados